quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Descobertas (muito pouco) científicas

Esta tarde cheguei a uma simples e desconcertante conclusão: acho que tenho que deixar de beber café simples...

...porque passo o resto do dia na casa-de-banho a fazer xixi. Só hoje bebi café duas vezes. Segundo uma página qualquer na internet alegadamente fiável sobre saúde, "a cafeína é uma substância com efeito diurético que se consumida em excesso pode levar ao aumento do volume urinário diário". Oh pah... desde quando é que dois cafés correspondem a um excesso no consumo da cafeína?! Será de não deitar açúcar na chávena?!

Das duas uma: ou há alguma coisa muito errada com os meus rins, ou então o estágio está a fazer-me mal à saúde. Isso, e as pessoas parvas, desprovidas de qualquer tipo de educação, que nos desligam o telemóvel só porque lhes apetece ser ainda mais rudes que o normal.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Novidés! ^^

Tenho os pés que nem me aguento. Quem haveria de dizer que um par de sabrinas dá cabo dos meus lindos pézinhos de Cinderella?! Aquilo é pior que eu nem sei lá o quê, e as constantes e nunca finalizadas obras em Braga não ajudam nada...

Mas aquilo que vocês querem saber é: e o estágio Nightwish Maria?! Pois bem, começou na onde e já ando com as mãos na massa. A primeira coisa que me puseram a fazer foi a ler processos, e aos pouquinhos, estou a entrar na dinâmica da coisa. Tenho a sorte de ter lá também a estagiar uma colega minha que, por já conhecer os cantos à casa, me tem orientado em tudo o que não sei... que é praticamente tudo.

Mas vá, de um modo geral, a integração tem sido simples e indolor (menos para os meus lindos pé de fada), e estou a gostar de lá estar. Para ajudar, o foufinho fez questão de me oferecer o meu primeiro pequeno-almoço de estágio, que consistiu numa natinha de boa sorte e um leitinho com chocolate... tal como podem ver aqui:


Quanto às aulas de mestrado, ainda não sei nada. A ver se aperto com eles lá na secretaria. Escândalo e é para quem quer. Mas pelo menos já tenho uma novidade: fui admitida! As listas saíram hoje, apesar de apenas ser suposto estarem disponíveis amanhã. Vá, alguma coisa tinha que funcionar para a frente, e não para trás =P

UPDATE: Afinal há aulas!! Começam esta quinta-feira, e no sábado já tenho aulas extra por causa dos dias que ninguém se dignou a aparecer... Só visto!

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Oh aulas de mestrado...

...onde andais vós!

Ao cabo de duas semanas de supostas aulas de mestrado, ainda não consegui assistir a umazinha que fosse. Eu, que ainda aguardo os resultados da segunda fase de candidaturas, e que não tenho acesso ao sistema informático do mestrado, limito-me a seguir as indicações que o horário disponível na internet e a plantar-me às horas e à porta das salas que aí consta. Ou a adivinhar, já nem sei... Mas nada de aulas.

Na sexta passada, não apareceu viva alma. Achei estranho e fiquei um nadinha nas horas. Esta semana, para não repetir o erro, mandei um e-mail ao regente do mestrado, que ainda não me respondeu. Mesmo assim, ontem lá fui eu de novo e, juntamente com mais duas alminhas que lá tinham aterrado de pára-quedas, ficamos até às quinhentas e era muito bom sequer aparecer alguém para nos dar uma satisfação. Começo a pensar que não não gostam da minha pessoa e não me querem dar aulas. Todavia, se não me chegar à frente com o tostãozinho no final da data de cada prestação da propina, a coisa já se vai processar de maneira bem diferente.

Para cúmulo, para a semana começo o estágio, e não posso ir à Escola de Direito fazer um escândalo. Gostava de saber porque carga de água me disseram que as aulas de mestrado começava dia28 de Setembro e até agora foi um valente X. Vou limitar-me a chagar-lhes o espírito por e-mail, e chamar-lhes muito civilizadamente de incompetentes. Não sei se é só de mim, mas duas semanas em Braga em que me limitei a tratar de papéis e inventar com que me entreter, e em que supostamente teria aulas, não é lá muito normal.

Acho que vou ali aproveitar os montes de tempo que ainda tenho livres por estes dias e passar a ferro. Agora queixo-me que tempo muito tempo e nada para fazer. Depois vou queixar-me que tenho muito para fazer e tempo nenhum... Coiso.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Versatile Blogger

Pois parece que me acham uma pessoa versátil e com talento multiforme... Prova é este selinho aqui:


Este desafio tem apenas três regras bem fáceis de executar:
  • Publicar o selo e dizer quem vos presenteou;
  • Dizer 7 coisas sobre vocês;
  • Oferecer o Versatile Blogger a 15 outros blogs.
Este selinho foi-me oferecido pela Nerwen do A Cup Of Coffee & A Book. E aqui ficam sete factos sobre a minha pessoa:
  1. Sou extremamente desastrada, quase na base do absurdo.
  2. Modéstia à parte, sou uma óptima doceira.
  3. Faço parte, neste momento, das resmas, paletes e cataplanas de recém licenciados sem emprego. Mas ao menos tenho um estágio não remunerado!
  4. Sou do mais preguiçosa que há!
  5. Adoro ler e pront's!
  6. Sou uma pessoa difícil de aturar...
  7. Queria limpar a parte da casa que me compete (que na casa onde estou agora não há criadas empregadas, estando interdita a estadia a porcas...), mas não encontro pano do pó em lado nenhum... --'
E agora, esta é a parte em que vocês pensam: mal voltou e já nos está a dar trabalho... Ou seja, passo este selo a...

Heartless, do Arkangelicus, The Blog 
Xs e XL, do Até aos cem
Inês Chocolate, Muralhas do meu castelo
Veronica Mars, A Menina (IM)Perfeita
Sofia, Tardes de Chuva e Chocolate
Poison, do Venero Agridoce
Camila, do Um Chá, um Livro e um Orgasmo
Corina, O meu reino da noite
almond-girl, do Virtualy Insanity
Ritinha, do Diário de uma Ritinha
Inês de Sousa, do The 2nd girl next dooor

Não são 15... mas se alguém por aí perdido no mundo (e na blogosféra) quiser receber este desafio, tem a minha total e plena permissão. Enjoy! ^^

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Yay para mim!

O último mês foi tão alucinante e de deixar a pessoa mais saudável do mundo num estado de loucura mental absurdo (daí a minha ausência prolongada não propriamente voluntária). Neste momento não tenho nada para fazer. Já viram a ironia da vida nestas parcas linhas?!

Primeiramente, tenho que pedir desculpas aos meus leitores e seguidores, por não ter escrito nem lido coisa alguma nos últimos tempos. Mas... voltei à vida blogosférica! A minha vida está agora mais ou menos (mais para mais) estável, e até já vos posso dar algumas novidades. Para além de ter terminado a licenciatura após passar no exame daquela cadeira de m*rda que é DIP (que, curiosamente, também foi a última disciplina que o meu padrinho académico fez), encontrei casa nova e fui aceite para estágio no centro da cidade, aqui em Braga. Agora, depois de me candidatar à segunda fase de mestrados da UM, só me falta saber se fiquei colocada. As listas saem dia 10, e claro que estou ansiosa para saber se entrei na pós.graduação que escolhi.

Quanto à casa, é praticamente igual à anterior (só estou uma porta abaixo na rua =P), e sou agora vizinha de um amigo meu (ao qual estou "a dever" uns certos apontamentos...). O estágio começa para a semana, já na segunda-feira, no qual não me vou limitar a estar de rabiosque alapado numa cadeirinha, mas antes a fazer trabalho de campo. Já sobre o mestrado, visto as candidaturas não terem preenchido as vagas completas e ainda tendo em conta que muita gente só concorreu a este como segunda opção, muitos lugares estão disponíveis e é quase certo que seja admitida.

Ou seja, devagar, bem devagarinho até, a coisa está a compor-se. Tenho muito trabalho pela frente, e muitos desafios também. Para o pleno mesmo era arranjar ainda um part-time, só que o tempo seria mesmo muito pouco para isso, a não ser que pudesse trabalhar a partir de casa, o que é ainda mais difícil... (Mas se souberem de alguma coisa avisem!! Estou uma pró no que toca a desenvolver sites na Internet =P). E esta semana vai servir, essencialmente, para não fazer nenhum e me mentalizar no que "me vou meter"...

Resumindo e concluindo: YAY ME! ^^


P.S.: Oh Rita, diz ao teu irmão para me trazer as minhas coisas, pleaaaaaseeeeeee!! Quero acabar o diabo das mudanças e tenho um vizinho a roer-me as orelhas xD

terça-feira, 18 de setembro de 2012

87/87 - Já fostes!!

E com esta digo a plenos pulmões: acabei o curso, pi!

Finalmente, hoje recebi a notícia que consegui fazer a pior cadeira de todas da licenciatura, ou seja, DIP. Foi só com 10, mas fui das melhores notas. Sim, a maioria do povo chumbou para variar... E deste modo, consegui fazer todos os 87 créditos (praticamente ano e meio de curso) a que me inscrevi este ano lectivo.

Uffa!

E olhem, isto é tudo o que eu tenho para dizer hoje ^^ Aproveito mais uma vez para agradecer a todos aqueles que me apoiaram e aturaram as minhas pancadas foras de horas (que foram muita! =P). Agora, é continuar para a frente! Yey ^^

domingo, 16 de setembro de 2012

I'm back!!

Sim, ainda ando por estes lados. Felizmente, o estudo intensivo e horrendo para DIP não conseguiu pôr-me os pés para a cova, apesar de que a nota do exame ser capaz de o fazer... A prova foi na quinta-feira passada, mas só hoje tive coragem para terminar com o hiatus a que fui obrigada a fazer.

Mas agora estou de volta em todo o meu esplendor e ironia!! =)

Não aconteceu nada assim de fantásticos nos últimos tempos. Fui a Braga procurar casa e lá consegui um quarto mais ou menos em conta perto da universidade, fiz o exame da cadeira que me falta para terminar o curso, e estou a tentar arranjar a minha vidinha. Se tudo correr bem daqui para a frente temos mestrado e um part-time à vista, mas infelizmente nada em concreto.

Durante a próxima semana estou oficialmente de férias, e a partir de dia 24 a dureza começa de novo. Peço imensas desculpas aos meus leitores e seguidores pela ausência prolongada, e aos meus colegas bloggers por passar tanto tempo sem visitar os seus respectivos espaços. Amanhã prometo passar nos vossos cantinhos e voltar a ser uma activa comentadora. Hoje foi só para vos descansar a alma e afiançar that I'm alive and kicking!!

Oh, e mais uma coisa... It's good to be back =)

domingo, 2 de setembro de 2012

Neverwas

Aqui há uns tempos valentes, quando não tinha mais nada interessante que fazer, plantei-me no sofá para tentar ver qualquer coisa de jeito na televisão. E por acaso esbarrei com este filme: Neverwas.

Este filme inglês de 2005 conta-nos a história de Zach Riley (Aaron Eckhart), um psiquiatra bem sucedido e com uma carreira promissora. Mas Zach chega a um ponto na sua vida que decide desistir do seu emprego numa prestigiada universidade na cidade, para preencher uma vaga em Millwood, o hospital psiquiátrico da sua terra natal, e propriedade de Dr. Reed (William Hurt).

Tal como os seus pacientes, Zach tem os seus segredos: um pai escritor e depressivo crónico, T.L. Pierson (Nick Nolte), que se suicidou quando Zach era apenas uma criança. Depois de ter sido ele a encontrar o corpo do pai, o psiquiatra nunca se conseguiu perdoar, acabando por se considerar culpado pela morte deste.

Ao se reencontrar com Maggie (Brittany Murph), sua amiga de infância e de conhecer Gabriel Finch (Ian McKellen), um dos pacientes de Millwood, Zach é "transportado no tempo" para o único livro que fez o seu pai conhecido: Neverwas. Esta é uma terra imaginária de criaturas mágicas e fantásticas, contudo perigosa, já que o seu legítimo rei foi aprisionado e enfeitiçado muitos anos antes, e o tempo para o libertar encurta a cada minuto. Zach terá de descobrir se Neverwas é apenas uma narrativa inventada para entreter crianças, ou se será um reino real.

Confesso que o filme não parecia assim muito prometedor, mas que surpreende ao longo dos seus 108 minutos. É uma película que aborda o sempre clássico e intemporal tema dos contos de fadas, que encerra em si a aventura de se descobrir a realidade da fantasia, e a fantasia da realidade. É uma história bonita, que nos faz acreditar, nem que seja por um bocadinho, no imaginário infantil do qual todos nós já fizemos parte.

Espero que gostem deste Neverwas ^^



P.S.: Temos novidades no WalC!! Para quem quiser e não tiver uma alternativa como o Google Reader, e a pedido de várias famílias, agora já podem seguir o blog via e-mail, subscrevendo o botão à margem assinalado. Assim, sempre que um novo post seja publicado, receberão uma notificação por e-mail com a informação.
Ainda, e como aficionada absoluta por livros que sou, adicionei uma aplicação em que podem ver os livros que vou lendo. Se quiserem deixar opiniões ou sugestões de leitura, eu agradeço! ^^

sábado, 1 de setembro de 2012

Canapés doces ^^

Olá pessoas!! Esta tarde voltei às minhas experiência colinárias docinhas. Há uns dias vi uma confecção que me deu logo vontade de fazer e, sobretudo, comer!! Eventualmente, hoje tirei a tarde para a doçaria, que uma vez não são vezes ^^

E perguntam vocês: oh Nightwisha, o que é que inventaste tu desta vez?! Ora muito bem, foram canapés. Sim, leram bem, canapés, aquelas coisas pequeninas, que normalmente são entradas com lugar marcadíssimo nos encontros das Tias de Cascais e et ceteras. Estes são com chocolate!! Aqui fica a receita, desta vez acompanhada de fotos com instruções passo a passo:

Canapés com mousse de chocolate:
  • massa filo ou quebrada (eu usei 230 gr de massa filo de compra - rendeu-me 28 canapés bem pequeninos);
  • mousse de chocolate
  • confeitos coloridos ou outras decorações

Pré-aqueça o forno a 190.º C ou Gás 4. Tenda a massa e utilize um corta-massa redondo para cortá-la. 



Pincele o tabuleiro para canapés com manteiga derretida ou outra gordura, e depois corre os buraquinhos do mesmo com os pequenos círculos de massa. Pode utilizar tanto massa filo ou massa quebrada, mas é importante que esta última seja tendida o mais fina possível. Ao contrário da massa filo, que não se quebra a ser cozida, a massa quebrada necessita de uma bola de folha de alumínio, pressionada sobre a base, para que mantenha a forma.


Leve ao forno por cerca de 10 minutos, retire as bolas de alumínio, e leve ao forno novamente por mais alguns minutos, para que a massa adquira um tom dourado. Prepare a mousse de chocolate (na receita disponibilizada, esta leva 5 ovos. Dependendo da quantidade de canapés, penso que basta utilizar um, e depois reduzir a quantidade dos restantes ingredientes de acordo com os ovos), e com ela encha as bases de massa.


Decore a gosto. Eu usei confeitos =)


E tenho que dizer... Estavam muito bons!! Tive que declarar cessar-fogo para que ainda sobrassem alguns para se comer amanhã. De um total de 28 soldadinhos doces, apenas 10 sobreviveram esta noite... Vamos esperar que até amanhã não haja nenhuma emboscada surpresa!! ^^ E já agora experimentem: é mesmo bom!

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Mulheres vs homens

De acordo com um estudo demográfico não oficial, estou a tentar perceber os hábitos higiénicos dos meu leitores e seguidores, nomeadamente, as diferenças entre homens e mulheres na hora de irem ao banho. Nenhum ser que, para supostamente poupar água para tomar banho, não lava as mãos quando vai regularmente à "casinha" fazer as suas "coisas" foi pretende ser alvo deste mesmo estudo (...e sim!, existe, pelo menos, um ser que se enquadra nesta categoria...).

Banho Feminino:
  1. Tira a roupa e coloca no cesto de roupa suja, separando as roupas por tonalidade das cores.
  2. Vai para a casa de banho de roupão.
  3. Se se cruzar com o marido no caminho, cobre o corpo e sai a correr para a casa de banho.
  4. Pára diante do espelho e analisa o corpo.
  5. Força a barriga para fora para poder queixar-se que está mais gorda do que realmente está.
  6. De costas, empina o rabiosque para verificar a celulite.
  7. Antes de entrar na banheira, organiza a toalha para o rosto, a toalha para os braços e pernas, a das costas, a de entre os dedos dos pés, etc.
  8. Lava o cabelo com champoo de abacate/mel com 83 vitaminas.
  9. Enxagua longamente.
  10. Repete o processo de lavar o cabelo com o champoo de 83 vitaminas.
  11. Enxagua longamente de novo.
  12. Enche o cabelo com condicionador de aveia e própolis com 71 vitaminas e deixa por 15 minutos.
  13. Lava o rosto com sabonete de calêndula por 10 minutos até que o rosto fique vermelho.
  14. Lava o resto do corpo com sabonete de alfazema e leite de cabra para o corpo.
  15. Tira o condicionador do cabelo. Este processo leva 10 minutos. Ela tem que ter a certeza que todo o condicionador foi retirado.
  16. Depilação de axilas, pernas e área do biquíni.
  17. Desliga a água. Escorre toda a água dentro da banheira.
  18. Sai da banheira e seca-se com uma toalha do tamanho da África Meridional.
  19. Enrola uma toalha super absorvente na cabeça.
  20. Revisa mais uma vez o corpo em busca de detalhes.
  21. Retorna ao quarto com o roupão e um preparado cremoso de rosa-mosqueta com erva-doce espalhado no rosto.
  22. Se encontrar o marido, cobre-se mais ainda e corre para o quarto.
  23. Uma hora e quarenta minutos depois, está vestida e pronta.
Banho masculino:
  1. Sentado na cama, vai tirando toda a roupa, arrotando, p*idando e mandando tudo para o chão.
  2. Cheira as meias e as cueca, para depois lançá-las sobre o montinho formado.
  3. Vai n* para a casa de banho.
  4. Se encontrar a esposa no caminho, balança o "zézinho" imitando um ventilador.
  5. Pára defronte ao espelho para ver o físico.
  6. Encolhe a barriga.
  7. Faz pose de halterofilista.
  8. Verifica o tamanho do "zézinho".
  9. Por fim, coça os "berlindes".
  10. Entra na banheira.
  11. Não se preocupa com toalhas. Se não houver uma de banho, vai a de rosto mesmo.
  12. Lava o rosto com sabão.
  13. Morre de riso com o eco que faz na casa de banho quando se p*ida.
  14. Deixa todo o tipo de pêlos na barra de sabão.
  15. Lava o cabelo com qualquer champoo.
  16. Não usa condicionador.
  17. Faz um penteado punk.
  18. Sai da banheira para ver no espelho o seu penteado punk.
  19. Morre de riso.
  20. Mija dentro da banheira.
  21. Faz toda a vizinhança ouvir quando assoa o nariz dentro da banheira.
  22. Tira o champoo e sai imediatamente da banheira.
  23. Não se dá conta que a casa de banho está toda molhado pois tomou banho sem correr a cortina da banheira.
  24. Quase seco, pára outra vez diante do espelho.
  25. Contrai os músculos e revisa o tamanho do "zézinho".
  26. Coça os "berlindes".
  27. Sai da casa de banho e deixa a luz acesa.
  28. Deixa pegadas molhadas com espuma de sabão pela casa.
  29. Volta para o quarto.
  30. Se encontrar a esposa no caminho, volta a balançar o "zézinho", imitando ventilador.
  31. Dá uma palmada no rabiosque da esposa.
  32. Dá um chuto nas roupas que estão no chão do quarto para um canto.
  33. Quatro minutos depois está vestido, pronto farto de perguntar à esposa se ela ainda vai demorar muito.

E então meus caros: confirmam, desmentem ou nenhuma das anteriores?! Acontece exactamente o mesmo convosco ou nem por isso?! Digam lá!

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

"Zurucucu"

Voltei. A minha vida académica está pelas horas da morte e a minha sanidade mental está por um fio daqueles bem fininhos, mas ainda assim, estou por cá. Nos últimos dias a minha vida tem-se resumido a duas coisas: ou passo o dia a estudar e a sentir-me burra que nem um calhau com dois olhos míopes, ou passo o dia com a cara enterrada na almofada porque tenho uma dor de cabeça global.

DIP continua a dar comigo em doida. Quando penso que estou a começar a perceber como aquilo funciona, aparece um caso que é excepção à excepção da excepção da regra e já está tudo f*dido outra vez. Depois é a sinusite que se lembra que ainda não me martirizou o suficiente e até me põe os dentes a doer. Sinto-me aborrecida e cheia de problemas, como a vida em hiatus por uma razão um pouco, vá... estúpida.

Apesar de tudo, tenho uma reunião do Pedagógico da ED do qual ainda faço parte (onde vou encontrar o ser que lecciona DIP), tenho também de procurar casa para o próximo ano lectivo, e tentar arranjar nem que seja um part-time para conseguir organizar-me financeiramente para os próximos tempos. Se estiver a contar com bolsa de estudo, bem que fico na real paxórdia. Quem disse que vida de estudante era fácil, merecia um excerto de porrada só porque sim.

Quero férias a sério. Quero poder sair para a noite e só voltar a casa de madrugada. Quero andar com a minha vida para a frente de uma vez por todas. Quero dar um tiro na stora de DIP. Já agora, quero ganhar o euromilhões e ser rica. Resumindo: estou a ficar zurucucu da cabecinha... --'

sábado, 25 de agosto de 2012

Petições e pan*leirices...

Esta tarde contaram-me uma coisa bastante perturbadora. Perturbadora, sim, no mínimo. Eu bem sei que hoje em dia todo e qualquer anormal é capaz de fazer uma petição sobe todo e qualquer assunto, pois mais absurdo que seja... mas acho também que há limites para a idiotice humana.

Não sei onde podem encontrar a petição perturbadora em questão, até que nem perdi tempo com uma coisa dessas. Todavia, só mesmo um trio de frustrados se lembraria de querer banir os Xutos e Pontapés dos festivais nacionais, só porque aparecem em quase todos. Nunca me viram fazer o mesmo para o Quim Barreiros deixar de ir ao Enterro, pois não?! (Sim, confesso, não gosto nada do homem, e abomino completamente a música dele, mas isso não me dá o direito de ser parvalhona, pois não? Gostos são umas coisa, fazer petições é outra).

Tinha que tirar isto do sistema. Pront's. Se não gostam, não vão ou então "tapem os ouvidos" como já me disseram quando informei um ser que cantava mal como tudo (era a cantoria e os telefonemas de madrugada...). E depois ainda querem mais música em português, quando são vocês que chutam as pessoas?! Vão-se matar.


P.S.: Também vou começar a fazer petições a torto e a direito. A primeira vai ser mesmo banir o Twilight de todo o universo. Vai ser um início sangrento, mas alguém tem que o fazer...

Update: O foufinho rectificou a informação que me deu. Os seres frustrados que criraram a petição não querem que os Xutos deixem de ir aos concertos (apesar de ser essa a intenção) Eles querem que a banda deixem de existir. AAAAAAAAAAAAAAAAAA! Tinha que gritar.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

"Não pirilhamparás a mulher alheia"

Mantendo, de certa forma, a temática, à conta das "resmas, paletes e cataplanas" de coisas meias estúpidas, lembrei-me de algo até bastante silly, mas não necessariamente desta season.

ISTO:



Desafio os meus leitores a não se rirem com isto. Acredito até que seja possível levar alguns de vós às lágrimas.

Tenho a dizer que este humorista não é, de todo, um dos meus favoritos, mas este video (parceal) do sketch acerca de um determinado ser com asas e com uma luzinha no c* é memorável (podem ver o sketch completo aqui).

E por hoje é tudo xD

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Banco da 5.ª dimensão

Hoje à hora de almoço fui ao banco fazer um pagamento, e tive a experiência mais bizarra e mais de 3.º, 4.º ou 5.º grau de sempre...

Chegada ao local, estavam pessoas a ser atendidas em dois balcões, no primeiro duas senhoras com uma certa idade, no segundo um senhor. Assim que as duas avózinhas saíram, o moço que as estava a atender veio ter comigo e tivemos a seguinte conversa:

Funcionário: Bom dia, vinha fazer um pagamento?
Eu: Sim, sim, vinha pagar esta factura (e mostrei o papel ao moço - uma factura da Oriflame)
Funcionário: A senhora tem multibanco?! (notou-se que ele estava a tentar descobrir se eu tinha idade suficiente para ter, efectivamente, uma conta em que já tivesse idade para movimentar)
Eu (como quem não entende a lógica da pergunta): Sim...
Funcionário: Não quer ir lá fora e utilizar a caixa multibanco? (Pelo que depois de ver a minha cara de tacho, completou) Prefere ser atendida aqui?
Eu: Sim, prefiro. É que vocês dão um papelinho que a máquina não dá e, por vezes, após efectuar o pagamento, o sistema informático da empresa não assimila o mesmo (coisa que já me aconteceu). O papelinho da máquina, com o tempo, tem a tendência a perder a tinta, e caso tenha que enviar o comprovativo de pagamento para a empresa, posso não ter como o provar.
Funcionário: Pois... (e sorriu). Então aguarde um pouquinho por favor, que um colega há-de atende-la.

Não sou assim tão idiota de não saber usar uma caixa multibanco. Apesar da simpatia do rapaz, acho que de início tomou-me por uma miúda de 15, como fazem quase todos. Mas depois daquele leve sorriso, percebi duas coisas: um, que ele entendeu que não sou, efectivamente, idiota de todo para saber o que me salvaguarda mais em caso de as coisas não funcionarem lá muito bem; dois, aquilo já não deve ser a primeira vez que acontece e eu cá não estou para pagar duas vezes a mesma coisa.

Após isto, noto um palhaço que, muito subtilmente, se pôs na minha frente na fila. Outro que pensou que tinha 15 anos e que se achava dono no pedaço. Como não estava para armar uma chinfrinada no banco, tomei nota mental de o deixar ficar mal depois de ser atendido. Com toda a naturalidade declararia "para a próxima, talvez não fosse pior respeitar a fila e não passar à frente de quem já cá estava antes de si". Bem sei que não adiantava de nada, eu bem na fotografia sem ser barraqueira. Por esta altura, o senhor que estava a ser atendido quando cheguei ainda lá estava.

Eis senão quando entra uma outra funcionária de banco, uma verdadeira trombuda mal encarada, e eu, que nem uma flecha, fui para o balcão que ela foi ocupar. Mas não é que a máquina de contar dinheiro encravou e ela nem sabia quanto dinheiro lhe tinha dado para a mão e que, ainda por cima, lhe faltavam 10€?! Eu, que já estava a ver a minha vida andar para trás, só pensava que ela me ia dizer que lhe tinha dado dinheiro a menos... Por acaso, com ajuda do funcionário do balcão ao lado, sem tentar dar nas vistas (mas eu não sou parva...), lá resolveu o problema e vim-me embora com tudo direitinho.

Para meu deleite, o parvalhão supra referido, o mesmo que tentou ser mais esperto que a rapariguinha de preto que estava à frente dele na fila e que ele imaginou ser uma pitinha tonhó de 15 anos, saiu do banco antes mesmo de ele ter sido atendido, permanecendo na fila. À espera.

(Ups... Não era suposto dizer qual era o banco... xD)

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Silly Season

Depois de tanto ouvir falar do que a Silly Season seria, decidi finalmente perquisar sobre uma assunto que, apesar de ter um nome super engraçado, nunca ninguém teve o discernimento de me explicar o que era. De acordo com este artigo (bastante silly até, o qual recomendo leitura completa), atribui-se a denominação de "Silly Season" à época do ano, coincidente com o "pico" das férias de Verão, que é pobre em factos e eventos dignos de cobertura noticiosa. Esta escassez informativa, que usualmente se associa às férias dos parlamentos e governos nacionais, obriga os órgãos de comunicação social a noticiarem toda e qualquer "bagatela".

Ora, se todas essas piriguetes como a Lili Canecas ou a Lukciianonce Abreu têm os seus momentos extremamente foleiros e um nadinha tristes, porque é que eu não hei-de ter?! Primeiro, estou resmas, paletes, cataplanas bastantes níveis acima desses seres, também quero ter direito à minha silly season.

E assim, aqui vai uma lista dos factos mais absurdos e totalmente random acerca de minha fantástica pessoa:
  1. Adoro andar descalça em casa. Também o faria na rua, se tal coisa não me valesse uma estadia prolongado num sanatório qualquer. Sou como a Gabriela: "sapato não!";
  2. Não me importava nada que o dia tivesse 48 horas, para poder dormir durante 24 delas;
  3. Sou uma pequena Rainha da Sabá em potencial (diz o foufinho, que passa a vida a queixar-se que eu só o quero para cozinhar para mim e me fazer massagens);
  4. Apesar de ser magrinha, passo a vida a enfardar de tudo o que seja mais calórico e docórico que exista, algo que faz a minha querida Pops dizer "sua pu*ah, passas a vida a comer chocolates... havia de te ir tudo para o c*!!";
  5. Sou uma pessoa um nadinha friorenta. Até no verão tenho que dormir com pelo menos um ou dois cobertores para me sentir bem quentinha;
  6. Adoro desenhos animados. E pront's;
  7. Bebo leite pelo pacote. E há conta disso a minha mãe sobe paredes e tem ataques anabólicos sempre que me apanha;
  8. Acabei de me aperceber que tenho uma Everest de loiça por lavar na cozinha, que só me apetece mandá-la pela janela fora.
 

Nota: Relativamente ao ponto 4 da minha Silly List, todo o seu conteúdo narra a absoluta verdade, até a citação na mesma. Não se enganem, a Pops é uma fofa, apenas tem um modo especial de explicitar o quanto gosta de nós =)

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Chocolate e livros, livros e chocolate ^^

Pessoas, tenho uma coisa muito importante para lhes transmitir!! Eu bem sei que o meu aniversário já foi, mas uma pessoa com as prendas é como o natal: é quando o homem quiser! =P

Onde descobri um sitio fantástico onde podem procurar coisas para me oferecer, o The Chocolate Library. Combina duas coisas que eu adoro: chocolate e livros. Podem personalizar a prendinha, e combinar vários item. Gostei, adorei, quero. Estás a ouvir foufinho?! ^^

Entre as possíveis prendinhas que podem dar (a mim, por exemplo =P), existem barrinhas de chocolate, em que podem escolher qual o tipo de chocolate e a mensagem que impressa nesta que querem oferecer. Existem alguns modelos pré-existente, desde simples letras singulares a temas especiais como aniversários, dias festivos, pessoas especiais. Também estão disponíveis todo o tipo de coisinhas que podem ser combinadas numa prendinha especial: canecas, marcadores de livro, cadernos e agendas, e livros!! (apenas em inglês, infelizmente).

Para aqueles mais distraídos ou preguiçosos, o site já providencia packs de items prontinhos para entrega. E já que estamos aqui (foufito, toma nota...!!), aqui estão os meus favoritos:

Este: um kit composto por uma barra de chocolate (gosto de todo o tipo de chocolate, desde que não tenha nozes ou avelãs ou outros recheios do género, ficam já a saber ^^), um marcador e uma canequinha.


E este: um mini kit de bibliotecário!! ^^ É composto por fichas para os livros, carimbo, tinta e um lápis. Ai quero, quero, querooooo!!

Foufinho, ainda estás aí?! Já sabes o que me dar pelo natal. Fico à espera (muito impaciente), sim?! ^^

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Luas e Praias

Ultimamente tenho dedicado algum do meu pouco tempo disponível aos livros. Não estou a falar dos manuais da universidade, porque eles já me têm dado muito que fazer e vão continuar a dar durante algum tempo ainda. Estou a falar dos "livros a sério".

Comecei a dedicar-me à leitura há alguns anos, aliás, esta minha relação com os livros já me acompanha por metade da minha vida. Enquanto hoje vasculhava as minhas estantes, descobri as duas narrativas que me fizeram amar ler e querer sempre mais um amigo-livro: A Lua de Joana e O Guarda da Praia, ambos de Maria Teresa Maia Gonzalez. Devia ter uns 11 ou 12 anos quando os li, naquele verão de férias de 2001, e agora com 22 sei que mudaram a minha vida.


O primeiro fala-nos da droga, de pais ausentes, de ser importante estarmos atentos a nós e aos outros, dos outros estarem atentos a si e a nós, de revolta, de perdão. Acima de tudo, acho que é uma história de solidão. Identifiquei-me muito com a Joana quando o li, por ser filha única, por não ter grande atenção de ninguém, por ter uma avó que sempre foi um pilar na minha vida. O segundo é sobre descoberta, sobre o mar, sobre uma viagem ao mais fundo de nós mesmos, sobre sonhos, sobre amizade descomprometida e com um fim anunciado pela distância, que permanece longe da vista e perto no coração. Queria ser como a "Concha", ir para um lugar longe, novo e desconhecido, e viver quase uma outra vida.

Ambos me fizeram rir, e ambos me fizeram chorar. Os livros são uma forma de viajar e viver mil vidas. Acho que foram também estas narrativas que me fizeram querer um dia contar as minhas histórias. A escrita da autora é simples e fluída, com poucos mistérios e que toca bem cá dentro. Recomendo a toda a gente que quer crescer ou que já cresceu.



"Acabou de ler e, quando ia pousar as folhas sobre a cama, a mulher abriu a porta do quarto.
- Que é isso? - perguntou baixinho, a medo, como se não quisesse saber a respostas.
- São cartas... da Joana. (...)
Desapertou a correia do relógio e pousou-o devagar sobre a mesinha. Agora, tinha todo o tempo do mundo. Para quê?"
in A Lua de Joana

"Querida concha:

No mar existem muitas conchas. Umas bonitas e boas, e outras más e feias.
Procurei as conchas boas, e não as encontrei. Estavam partidas ou riscadas. Cortavam.
Até que, um dia, a maré trouxe até mim uma concha. Colorida e transparente. Essa concha abriu-se e eu sentei-me lá dentro. Para sempre."
in O Guarda da Praia

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Já comecei a elaborar a minha lista de prendas para o natal...

A partir do dia de hoje temos mais um elemento no grupo "desejo ardentemente receber este natal no sapatinho a privatização da CP". Se calhar, alguém devia criar uma página do género no Facebook, just saying...

Esta manhã uma amiga minha foi simplesmente mal tratada por um dos funcionários que "picam" os bilhetes dos passageiros. Para além de ter estado uma hora à espera de ligação na estação de Campanhã, teve direito a ser expulsa aos berros quando entrou no comboio errado por engano. Depois dirigiu-se ao balcão para lhe trocarem dinheiro, e disseram-lhe para ir às bilheteiras fazer isso, apesar de só 3 estarem a funcionar, com filas descomunais, e apenas uma delas ser para os comboios urbanos. Se podia ir às máquinas?! Podia, se elas estivessem a funcionar (e calha agora dizer que, maioritariamente, para não dizer sempre, não têm troco para dar).

Fiquei aparvalhada. Já presenciei cenas degradantes, entre um funcionário da CP de Famalicão me tentar enganar e sacar o dinheiro de outro bilhete, a um outro "pica" quase insultar uma senhora com alguma idade por esta não ter dinheiro trocado para pagar o bilhete dentro do comboio.

Sugeri que a minha amiga fizesse queixa de como foi tratada por aquele fulano rude, mas tendo em conta que já por uma vez a mandaram à fava, ela não acreditava que fizesse "grande mossa". Sugeri então que, depois de mandar a carta de reclamação à CP, em que poria toda a sua indignação e frustração com a palhaçada de serviço que eles não disponibilizam, enviá-la ainda para os media. O que eles mereciam, é que as pessoas fizessem greve da CP, para variar, todavia não seria nada fácil. Eles abusam porque sabem que os utentes não têm alternativa, e por isso pensam que fazem o que querem com eles. Pelo menos, por um dia, acho que os cidadãos que pagam os impostos e pagam ainda os salários dos funcionários desta empresa, que já estão em greve há cerca de dois anos, deviam fazer uma manguito à CP e não haver viva-alma num comboio.

Enfim... seres. Deviam levar um par de bofetadas cada um. Ou doze.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Coisinhas da minha mãe =)

Antes de mais, já levei "a minha pica". As vacinas do tétano já não estão esgotadas. O que vale é que é só uma de 10 em 10 anos, apesar que a minha mãe teimou que quer que eu faça umas análises ao sangue... Enfim.

Pode ser que ela se esqueça, até porque anda super entretida com a sua nova "profissão". Infelizmente a minha mãe não tem emprego neste momento. É velha de mais para trabalhar, mas nova de mais para se reformar. Blá blá blá. Toda a gente já conhece a história. Ao cabo que bastante tempo sem actividade profissional, e já com a paranóia de que não tem nada para fazer, decidiu arranjar uma coisa para a manter ocupada e fazer alguns troquinhos.

E não é que a mulher tem montes de ideias?! Sim tem, e está toda contentona com os projectos dela, e eu estou super contente por ela. Agora, dedica-se a fazer todo o tipo de coisinhas com feltros, tecidos e crochés, desde carteirinhas, bolsinhas e colares, até pregadeiras, porta-chaves ou outros acessórios. Até a tenho ajudado e tudo, a trabalhar com ela e a dar ideias para as próximas coisinhas. Quando as coisas estiverem bem encaminhadas, aproveito o meu espacinho aqui e faço publicidade altamente descarada e conto que vocês repassem também ^^

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Ameixas e chocolate ^^

Esta tarde decidi fazer uma experiência. O foufinho já me tinha dado na cabeça nem sei quantas vezes para fazer mais um docinho. Na verdade, ele diz-me para confeccionar uma coisa nova todos os dias. E também quer que as mande pelo correio =P

Ora desta vez o que inventei foi um bolo esponja com ameixas que nos deram. Mantive a coisa simples desta vez, mas ver se não acabava em asneira. A ideia era fazer um bolinho de baunilha, simples, tipo bolo de caneca em tamanha maxi (usei 6 ovos e as respectivas quantidades adjacentes).


A parte de cima ficou meia esquisita, mas isso aconteceu porque o interior do bolo estava mesmo muito quente, e acabou do deitar por fora. Depois cortei o docinho a meio, no sentido longitudinal, e recheei com um preparado de chocolate que passo a descrever:
  • 3 colheres de sopa de açúcar
  • 3 colheres de sopa de leite
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 5 colheres de sopa de chocolate em pó ou em barra
E coloquei ameixas vermelhas cortadinhas em quartos. Aos anos que não comia daquilo...!!


E finalmente cobri o bolinho, e pus por cima deste o que restou do recheio de chocolate e das amoras:


Agora, para finalizar... vou masé provar uma fatia!! ^^

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Silver

Esta manhã recebi uma mensagem da Inês, e quase conseguia sentir a euforia que ela sentia quando a escrevia. Era um simplesmente "Ganhamos a medalha de prata na canoagem :D".

Ao início fiquei confusa com tamanha alegria. Também era muito cedo e ainda estava meia a dormir. Mas a verdade é que depois percebi: de todos os atletas que temos no nosso país, esta dupla foi a única que, até agora, conseguiu uma medalha. E são, porventura, dos que têm menos apoios.

E depois lembrei-me de uma coisa super flagrante: temos muitos jogadores de futebol, e bons por sinal, mas que não ganham absolutamente nada. Nem juízo. Não me lembro de ver nenhum deles chegar ao aeroporto com taça alguma. Têm todos muita garra e força ou que quer que seja, todavia isso não chega. Ainda assim, têm direito a ordenados milionários, prémios e condecorações todas XPTO. Os outros desgraçados que fazem das tripas coração e têm um "trabalho durante o dia", recebem, na melhor das hipóteses, uma bandeira.

Acho que devíamos todos muito orgulho na nossa medalha de prata. Eles conseguiram, e nem precisaram de dar uns pontapés na bola enquanto faziam um spot publicitário.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Crónicas dos Vizinhos de Belzebu, Vol.VI - A selva

Esta manhã acordei às 10:30 da manhã, mais coisa menos coisa. Não, não tive que ir a nenhum lado nem tinha qualquer compromisso. Foi o estupor do meu vizinho do andar de cima e todos os outros animais da selva seus amigos.

Agora que vivo apenas na minha terrinha e deixei a casa onde morava em Braga (curiosamente não pela vizinhança, mas pelas pessoas que viviam no apartamento comigo. Para além de ter sido um modo de poupar algum dinheiro durante as férias, também não tenho que levar com a falta de educação de quem, supostamente, já se devia comportar como adulto. Mas isso são histórias para outro dia...), pensava que encontros do 3.º grau como os da Touro Rosa tinham terminado. A questão é que me enganei.

O fulaninho que vive no apartamento de cima sempre foi choné da cabeça, como podem verificar nos volumes anteriores destas Crónicas. Uma altura até perguntou à mulher se achava que vivia na selva, no meio dos animais. Todavia, a única coisa que conheço por selvagem por este lados é ele mesmo... E nos últimos dias, têm recebido em casa toda uma cambada de parentes animais, deste adultos aos berros a crianças a correr e a fazer trinta por uma linha, quer nas escadas, quer no apartamento. Ou seja, sossego tem sido um mito por estes dias.

Tenho pena de, se for fazer queixa do barulho e pedir por um pouco de respeito, me tomem por idiota. O mesmo já me acontecia no apartamento em que vivi 3 anos em Braga sem nunca, aparentemente, chatear ninguém. Mas também não se fazem seres humanos como antigamente, por isso não é de admirar. Posso sempre chamar a polícia, visto que a Lei do Ruído mudou, contudo os meus argumentos não são grande coisa. Para um comum mortal posso sempre deitar-me mais cedo, acordar mais cedo, e simplesmente não estudar para o teste de DIP que tenho em Setembro, o qual decidirá se é desta que termino o curso ou não. Prioridades, como podem ver.

O que ainda me salvou foram os tampões que comprei há uns meses quando ainda andava e tentava dormir por Braga (sim, cheguei a esse cumulo para conseguir estudar e descansar, por isso podem imaginar o nível que aqueles criaturas com quem partilhava a casa têm...). Enfim... haja paciência...

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Vacinas não são sempre, só às vezes...

Esta tarde fui com a minha mão ao médico, porque ela tem andado com dores no pulso. Como seria de esperar, não se sabe de nada em concreto. Aproveitei que lá estava, e apresentei-me para levar a minha vacina do tétano.

Odeio agulhas. Sempre que tenho que tirar sangue ou "levar uma pica", faço cenas tristes tipo canalha pequena. A culpa foi de uma técnica de saúde que devia ter sido contratada para trabalhar num matadouro e quase me matou. Era pequenina, e estava um pouco assustada, como seria de esperar. A tipa agarrou-me o braço com força e espetou-me a agulha como quem o faz numa vaca ou num porco. Com o medo e a dor, fugi com o braço e quase parti a agulha que, se entrasse para a corrente sanguínea... não ia correr nada bem.

Qual não é o meu espanto, quando pergunto se posso ser atendida por algum enfermeiro para receber a "pica", a senhora da recepção disse-me que as vacinas estavam esgotadas, e que não havia problema nisso que, caso eu tivesse algum problema com a matrícula, que me passavam um papel como tinha recebido a vacina, e que depois tinha tempo de a ir lá tomar. Após isto, só me apetecia bater em alguém. Em que país pseudo-desenvolvido as vacinas estão esgotadas, as mesma que todos os cidadãos como eu pagam e não as recebem?! E a lata da mulher que não tinha problemas em me passar um documento fraudulento a atentar que eu tenho as vacinas em dia quando não é verdade?! Saberá ela que isto pode tornar-se um caso de saúde pública!? Parece que não.

E depois há uma questão: uns profissionais de saúde dizem-me que não tem problema se falhar a data para receber a vacina do tétano, outros que se isso acontecer, tenho que começar o processo de novo e levar não uma "pica", mas três. Sistema nacional de saúde da treta... Coisas destas não acontecem em Portugal, só na Portugalândia...

Estou revoltada. Acho que vou escrever umas cartas, nem sei bem ainda para quem. Apetece-me pegar num megafone, ir para a televisão, fazer trinta por uma linha. Estou revoltada e pronto.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Dependente

Hoje a luz falhou. Não foi só em minha casa, e não sei que zonas afectou ao todo, mas no meu prédio era coisa que não havia. Quando a minha mãe chegou a casa e pensou pôr a máquina de lavar roupa a funceminar, pensou que a dita tivesse falecido de vez ao cabo de uns bons 15 ou mais anos, e quase entrou em pânico.

E depois eu pensei: o que diabo vou eu fazer se não tenho luz?! Não posso ligar a tv, não posso ligar o portátil (cuja autonomia ronda os 15 minutos, num dia muuuuiito bom), não posso usar nenhum electrodoméstico, nem sequer o candeeiro se entretanto escurecer. Se ficar sem bateria, ficarei incontactável porque não vou poder carregar o telemóvel. E o frigorífico pode transformar tudo o que tem dentro numa desgraça. Pouco tempo depois a electricidade voltou, mas o serviço net-cabo-telefone ainda demorou umas horas para se restabelecer.

Tudo isto pôs-me a pensar: hoje em dia estamos dependentes de tudo e mais alguma coisa que nos rodeia, e praticamente todos os aparelhos que nos prendem a si necessitam electricidade. Uma tarde de pura leitura para mim não é problema nenhum, mas saber-me isolada do mundo é. Quando nasci não havia nada destas modernices, aliás, eu ainda sou do tempo em que somente existiam dois canais de televisão. Tanto quisemos evoluir e tal, que agora vivemos presos e viciados às nossas invenções. Já não consigo viver sem internet ou telemóvel, quando dantes nem sabia o que isso era. Irónico, no mínimo.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Batedeira 2.0

Tal como já vos tinha dito ontem, infelizmente a prendinha que o foufinho me comprou vinha estragada. Era uma daquelas batedeiras que faz quase tudo sozinha, e que vem com uma taça rotativa. Que não rodava. Dirigi-me à Worten aqui da terrinha, falei com os funcionários que, por acaso, eram super simpáticos (fui atendida por 3 pessoas, em secções diferentes, e todos eram muito bem dispostos, coisa que não se encontra lá muitos nos dias de hoje...), e trocaram-me a máquina.

Hoje foi dia de experimentar a menina. Tenho que lhe dar um nome, já que vai trabalhar bastante nas minhas mãos, tendo em conta o quanto eu (e o moço também...! =P) gostamos de docinhos. Para a inauguração da batedeira nova, decidi fazer uma coisa nova: massa de brownies com mousse de chocolate por cima. Aqui fica a receitinha:
  • 225g de farinha
  • 225g de manteiga amolecida
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 5 colheres de sopa de chocolate em pó
  • 225g de açúcar
  • 4 ovos
  • umas gotas de essência de baunilha
  • nozes picadas
Aquecer o forno a 180.º C, ou posição 4 (se for a gás). Untar uma forma com manteiga e farinha. Bater a manteiga com a açúcar até formar uma massa fofa e clara. Depois adiciona-se os ovos e a essência de baunilha, e bate-se mais um pouco. Junta-se a farinha e o fermento, aos poucos, e finalmente o chocolate em pó. Para terminar, adiciona-se as nozes picadas, deita-se a massa na forma e leva-se ao forno por cerca de 30 minutos (é mais a olho que outra coisa =P).

Desenformei o bolo, retirei a parte de cima (que o centro cresceu imenso e dos lados nadinha), e deixei arrefecer num pratinho. Assim:


Depois fiz a mousse de chocolate que podem ver aqui, mas em menor quantidade, para poder ficar do bolinho e não transbordar. Umas horitas no frigorífico e foi a sobremesa de hoje. Assim:


E, após algumas dentadinhas mais curto, aqui está a vista panorâmica à minha invenção doce de hoje:


Se acham que é bonito, nem imaginam o bem que sabe. Ai, como sabe...!! Experimentem, não vão ficar desiludidos se adoram chocolate. Eu não fiquei ^^

terça-feira, 31 de julho de 2012

Fim-de-semana, festas e bolos =)

I'm back folks! Nos últimos dias a minha vida têm-se resumido a aproveitar e descansar. Não tenho sido a melhor anfitriã, mas pronto, como vocês são uns queridinhos, acho que me vão perdoar =D

Na sexta-feira enfrentei cerca de três horas de comboio para estar com o foufito no fim-de-semana. Pude aproveitar para adiantar a nova leitura: O Mistério da Estrada de Sintra, de Eça de Queirós e Ramalho Ortigão. Muito interessante até agora, devo dizer, mas só quando o terminar poderei dar a minha opinião completa e perfeita. Ainda assim a viagem foi super cansativa, mas o moço no final da linha foi uma boa compensação ^^

No sábado de manhã comecei o dia cedinho a confeccionar um bolinho de chocolate e requeijão, o mesmo que me foi ordenado requirido para a festarola daquele dia. Aparentemente toda a gente adorou, e pediram-me para voltar a Ovar para mais bolinhos deliciosos. Aproveito também para agradecer mais uma vez pelo convite, e ainda pela boa recepção. Foram todos super simpáticos para mim ^^

Domingo e mais três horríveis horas de comboio, só queria a minha caminha para dormir. Ontem experimentei a prendinha que o foufito me deu, mas infelizmente vinha com problemas funcionais. Tive que trocar a batedeira, o que me deixou triste e o moço muito aborrecido, mas agora já tenho uma máquina funcional, que pretendo pôr a trabalhar num docinho muito bom (só não sei qual docinho ainda =P).

E este é um resumo dos meus últimos dias. Uma pessoa tem que aproveitar todos os segundinhos das férias, não é verdade?! ^^

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Dançando com dragões no meio do Caos

No passado domingo, lá pelas duas e meia da manhã, terminei (finalmente!) de ler Os Reinos do Caos, a segunda parte de A Dance with Dragons, de George R. R. Martin. Decidi que só falaria da obra após ler os dois últimos volumes editados em Portugal, já que na versão original são apenas um livro. Vou tentar fazer a menor quantidade de *spoilers* que puder, sim?!

Desde 2007, quando comecei a ler esta saga, nunca pensei que continuasse tão viciada nela com o passar do tempo. A escrita de Martin, mais uma vez, não desiludiu. Ele tem um modo brilhante de brincar com as nossas expectativas e, de um momento para o outro, tudo está virado do avesso. Já sentia alguma saudade da aventura pelo poder do Trono de Ferro. Mas confesso que esperava, após uma tão grande espera, que muitas perguntas já tivessem sido respondidas. Para as poucas questões que encontrarei solução, outras tantas foram levantadas. Nestes A Dança dos Dragões e Os Reinos do Caos não contava com tantos capítulos que apenas lá estão para ocupar espaço. Esperava piamente que a narrativa avançasse mais rapidamente nesta “quase” recta final. Mas o Senhor Martin nunca nos fez a vida fácil…

Quem mais me desiludiu foi mesmo Daenerys Targaryan, e com muita pena minha. Senti que alguns dos seus capítulos estavam lá só para "encher chouriços". Parece-me que se esqueceu do que é realmente importante, demorando-se demasiado num "mundo" que não é o seu, pondo as “suas orelhas de abano” e contentando-se com o que lhe concedem, quando devia fazer exactamente o contrário. Já os capítulos de um certo cavaleiro que agora a acompanha foram uma óptima surpresa, e saber que ainda existe, pelo menos, um homem de Westeros honrado, é uma dádiva.

Jon continua a ser um dos meus favoritos e ainda respira. Folgo que continue a fazê-lo até ao final da história, embora a minha simpatia por Eddard não fosse suficiente para lhe manter a cabeça agarrada ao pescoço. Será demais, contudo, dizer que não me importava que determinados seres caíssem por acidente (ou talvez não...) numa fogueirinha bem acesa, quente e vermelhinha. Uma dica: são ambas mulheres; uma é de Asshai da Sombra e a outra tem pelos no queixo.

Não sinto falta dos POV’s da Sansa, a verdadeira sonsinha da história, e muito mais irritante que Margaery Tyrell. Todavia, até que não me importava de um capítulo dela para saber o que o Mindinho anda a tramar por estas alturas. E bem que gostava de saber a cor do cabelo de Varys para confirmar uma coisinha… Ah! Ainda há anões por estes lados, e com línguas cada vez mais afiadinhas, se entendem o que estou a dizer.

Mas, para além de tudo isto, o que mais me entristece e irrita, é que A Dance with Dragons demorou 6 anos a ver a luz do dia. Quando The Winds of Winter vir a luz do dia, por este andar, já vou estar quase nos 30 e, quando a saga terminar, terei muito provavelmente uma criança numa mão e A Dream of Spring na outra. A ver se o homem não nos prega uma grande partida e ainda morre antes disso (ele não está propriamente a ir para novo...). Ele que demore anos, mas que não morra antes de acabar a obra!! =P

terça-feira, 24 de julho de 2012

E hoje os parabéns vão para...

... para o Words à lá Carte! Sim senhora, este cantinho no universo bolgístico completa hoje um aninho de vida, com muitos posts e alguma polémica de vez em quando. Que venham muitos mais! ^^

Quando iniciei o blog queria simplesmente compartilhar os meus pensamentos e as minhas opiniões com o mundo. Consegue ser estupidamente incrível e gigantesca a necessidade que temos de nos fazer ouvir, de ter alguém que perca um pouco do seu tempo connosco, às vezes para desabafar, outras vezes para marcar um ponto de vista bem fincado. Demorei algum tempo até criar este espaço, mas finalmente o foufito e a minha vontade imensa de pôr uma data de problemas atrás das costas e me distrair com qualquer coisa mais importante ganharam e, ao fim de um ano completo, aqui continuo eu a chatear-vos as cabecinhas =)

Mais importante do que de dizer (ou mais propriamente escrever) é ouvir (ou ler). Ao início pensei que ninguém ia querer saber do meu cantinho, mas isto também era, essencialmente, para mim própria. Porém, compreendi que, acima de tudo, o que realmente me prendeu por aqui foi conhecer pessoas novas, ainda que totalmente desconhecidas, que partilham a sua vida da mesma maneira desinteressada que eu. Em vez do tradicional diário que se encontra sempre fechado para o mundo, cuja chave está sempre escondida para ninguém a encontrar e destrancar os nossos segredos, agora podemos encontrar um cem número de novos diários digitais, abertos para o universo e para as pessoas.

Partilhar os bens e os maus momentos com todos vocês tem sido maravilhoso. Ganhei amigos e conselhos, e todo um mundo de novas experiências. Este parabéns também são para vocês, seguidores, comentadores ou meros visitantes, pois este cantinho não seria nada sem os seus leitores. Obrigada e parabéns a todos nós ^^


P.S.: Um ano, quase 30 100 views ^^ YEY!!

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Parabéns para mim ^^

Pois é!! Aqui a euzinha já tem 22 aninhos =P Os parabéns já foram cantados à dois dias, no sábado mais propriamente, mas com tanta coisa para planear, fazer e aproveitar, só consegui vir hoje para vos pôr a par dos últimos desenvolvimentos.

Os primeiros minutos do meu dia foram passados a ver a Sailor Moon. Como o programa foi parar à grelha nocturna por causa de uns paizinhos muito preocupados com a educação das suas crias (--'), agora o programa é transmitido à meia-noite. Depois de terminar, fui fazer biscoitos. Quando me deitei o relógio rondava as duas e meia da manhã. Durante esse período conturbado de tempo, porque eu e a minha mãe estávamos a cair de sono e já só fazíamos disparates, aconteceu o melhor momento do meu aniversário (ou mais absurdo, não sei =P):

Eu (tipo menina prestes a fazer birrinha): Já são duas da manhã e ainda só recebi uma mensagem de parabéns no telemóvel. Era da Né.
Mãe: Sabes, não há muita gente a fazer biscoitos às duas da manhã...

Realmente, ela tinha razão. E com certeza também não deve haver muita gente que, no seu dia de aniversário se levante às oito e qualquer coisa da manhã para fazer tarefas domésticas. Para além do meu bolinho, que já estava programado ser confeccionado no dia bem de manhazinha para estar fresquinho, ainda tive que aspirar o raio da casa toda antes de ir buscar o foufito à estação!! Sim, leram bem, andei de trambolho atrás de mim a aspirar o pó. Depois vesti-me a correr, maquilhei-me e saí porta fora, que o moço estava a chegar no comboio para passar o dia comigo ^^

Para juntar ao meu bolinho, que era composto por vários cupcakes de chocolate e red velvet, em vários tamanhos e feitios, também fiz bombons de chocolate preto e chocolate branco, biscoitos amanteigados (com a ajuda da mãe) e ainda tivemos direito a um semi-frio, feito pela minha mãe. Infelizmente não há fotos, nem exemplares para recordar. Mas eram muito bons, isso posso afiançar =P

E agora, a parte que todos esperam: as prendinhas:
  • Foufito: uma batedeira com taça, daquelas que quase fazem o bolo sozinhas, e um quadro da Belle =P
  • Mãe: um vestido curto para sair à noite
  • Pai: Dinheiro (que deverá ser gasto num livro)
  • Avó: Dinheiro (este é para guardar ^^) e chocolates

Como vêem, não foi nada de mais, até porque não tenho uma família assim muito grande =P Também recebi os parabéns via sms ou Facebook. A todos os que se lembraram (ou que as redes sociais os lembrou xD), muito obrigada ^^ E para terminar em beleza, no sábado à noite fomos à Feira do Livro cá da terrinha, mas infelizmente não comprei nada. Ainda assim, tivemos direito a uma noite de rock e heavy metal. Apesar de todos as noites da Feira terem vários concertos, foram logo escolher os géneros musicais que mais gosto no meu diazinho. Na verdade, eles sabiam, mas quiseram fazer-me a surpresa xD


P.S.: E amanhã haverá outro aniversário para celebrar. Não guardem ainda os "Parabéns" na gaveta =P

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Parasitada, podem fazer o favor de se pôr a milhas

Já não é a primeira vez que me queixo desta praga, mas não posso deixar de o voltar a fazer, logo mesmo quando a cavalaria retornou em peso. Odeio insectos, em especial, a mosquitada de um raio.

Não me interessa que digam que é bom e coisa e tal, não quero que o meu sangue seja docinho. Não são vocês que acordam a meio da noite a enlouquecer de comichão, sim?! Todos os dias, todinhos, encontro mais duas ou três marcas de banquetes de aviadores. É nas pernas, nos braços... eu sei lá mais onde. Ainda bem que ainda não tenho nenhuma na cara. Ainda. Não me calhava nada bem ter um alto enorme, vermelho e que me dá comichão até cair para o lado algures no meu "cartão de visita".

Porque é que eles não vão lamber sabão e picar o raio que os parta?! (Virão a minha tentativa de não dizer palavrões?! Ainda estou a decidir se esta abordagem é mais vantajosa que o palavreado bairrista... O tempo o dirá). Infelizmente, o meu pedido do verão passado não foi atendido, e eu não tenho nenhuma rede para mosquitos. Talvez, agora que o bando de avec's dos fundos dos infernos (ou do Fundo de Pulgas, se estivéssemos em King's Landing, capital de Westeros...) retornou ao país de origem, lhes possa pedir os seus perfumes mal-cheirosos e seus tão característicos para enxotar a mosquitada. Mas talvez fosse eu a enxotada com o cheiro. Isso, e apanhar os piolhos que alguns trazem...

Atenção, como já disse aqui, não tenho nada contra as pessoas que deixaram o nosso país para melhorarem as suas vidas, especialmente quando eu, muito provavelmente, terei que fazer o mesmo. O problemas não são os emigrantes, são os idiotas (entre os quais os avec's, mas não só). E digo-vos já uma coisa: ver apenas as publicidades de produtos contra a piolhada por Julho e Agosto e durante anos seguidos é, no mínimo, algo mais que uma coincidência...

Ainda assim, entre uns bichinhos hediondos e os outros, prefiro mil vezes a aviação a zumbir-me ao ouvido e a deixar-me toda picadinha todas as noites. Mas se puder passar sem nenhum dos dois, tanto melhor.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Cupcakes e prendas, se faz favor! =P

Esta tarde dediquei-me à cozinha experimental. Fui para a cozinha, e decidi experimentar coisa =P Ando à procura de coberturas para cupcakes que sejam fáceis e saborosas, mas não tenho tido grande sorte, confesso. A maioria são relativamente elaboradas, mas encontrei uma que parecia ser a solução ideal.

É de chocolate e iogurte, extremamente simples e vem daqui:
  • 2 iogurtes naturais;
  • 2 colheres sopa de açúcar em pó;
  • 100g de chocolate negro 70% cacau, cortado em pedaços.
Parta o chocolate em pedaços e derreta-o em banho-maria ou no microondas (numa potência baixa, mexendo de 30 em 30 segundos para não queimar). Misture o iogurte com o açúcar em pó e depois com o chocolate derretido, mexendo com uma vara de arames.Aguarde que arrefeça e ganhe uma consistência mais firme. Para decorar, deite o recheio num saco de pasteleiro ou num saco plástico com a ponta cortada e enfeite a gosto.
 
Os cupcakes, também de chocolate, ficaram uma beleza. Já a cobertura não ficou nada, mas nada como eu esperava. Como só tinha iogurtes de morango, usei mesmo esses, esperando que o chocolate negro suplantasse o sabor do fruto. É verdade, eu só gosto de morango como fruto, mas nada de compotas, iogurtes, gelados e et ceteras. São demasiado doces, se isso é possível. Só que... a coisa não resultou como eu queria. Agora tenho cobertura a mais e com sabor a Milka com recheio de morango. Nada mal, mas podia se melhor. O preparado não solidificou o suficiente, mas dá para comer ^^
 
Antes da cobertura

 Depois da cobertura "Milka"

E agora, para terminar em beleza, uma coisa que todos esperavam ansiosamente: a minha lista de prendinhas que gostava de receber. É verdade, os parabéns já vão ser cantados no sábado! Ora aqui vai:
  • Livros ou cheque-livros;
  • Chocolates e doces e coisinhas boas de comer;
  • Apesar de já ter uma boa quantidade de forminhas e utensílios de cozinha, disso nunca é demais, em especial uma torre para cupcakes e expositores de bolos;
  • Decoração: velinhas, almofadas com motivos em arabescos, quadros de impressão...
Como vêm, não sou muito exigente, e ainda têm uns dias para me mandarem alguma coisa, siiiimm?! ^^

terça-feira, 17 de julho de 2012

Identidade Culinária =P

Todos os que me conhecem sabem bem do meu fraquinho ginanórmico por doçaria. É verdade, que não estamos aqui para enganar ninguém. Sou uma autêntica sugar addicted, uma Chocolateira muito pouco Anónima, uma tolinha por coisinhas doces. Neste momento estou a "investir todas as minhas fichas" (já pereço a Alessandra... Deuses... --') na confeitaria, uma área na qual adoraria trabalhar.

Porém, ultimamente, estou a descobrir uma coisa engraçada. Há um programa no canal TLC sobre bolos, o Cake Boss. Não ensina a fazê-los, mas dá boas ideias para decoração e coisas over the top. E é hilariante ver o chefão Buddy a berrar com toda a gente. Italianos... e da Sicília ainda para mais! =P Como aparentemente aquilo é um sucesso daqueles mesmo bons, decidiram apostar num outro programa, em que Buddy cozinhas as receitas da famílias, e outras tipicamente italianas, ou com alguma influência do "país da bota". Ao início, via aquilo apenas para aprender as sobremesas que não aparecem em todos os episódios, mas agora já não...

Não é que a cozinha italiana até tem bom aspecto? Tirando algumas misturas do arco da velha e a praga das pastas de tudo e mais alguma coisa, até têm pratos que parecem mesmo deliciosos. E depois eles põem tomate e queijo em tudo. Tudo!! Será que noutra vida fui italianita? Se calhar, não sei. De qualquer maneira, vou ver se convenço o foufito a me confeccionar esta receita. Aparentemente, eles publicam todas as refeitas do programa no site do mesmo, mas apenas em inglês e italiano, por isso, se perderem um episódio e souberem uma destas línguas, estão safos. Por isso, foufito, toca a correr aos saltinhos para a cozinhaaaa!! ^^

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Amizade virtual e pérolas =P

A Xs (do Até aos cem) lançou-me estes dois desafios e, como eu sou uma boa menina, aqui vou eu cumprir a minha tarefa:


“Com a interacção diária entre blogs, com as visitas, com a leitura dos textos, vídeos e imagens, começamos a saber um pouco mais acerca uns dos outros. Ou pelo menos assim o imaginamos, podemos estar redondamente enganados. Todos imaginamos coisas acerca da pessoa que visitamos quando entramos num blog, às vezes porque ela escreve sobre isso, outras vezes porque ficamos com uma impressão. Penso que isso é curioso e pode ser engraçado.
Por isso surgiu a ideia deste desafio.”
As regras são:
Quem recebe o selo, basta colar este texto no blog e aguardar pelas respostas.
Para quem visita o blog, basta deixar a sua opinião.
NO VOSSO BLOG:
- Colocar o selo do desafio no blog e dizer quem o ofereceu;
- Passar o desafio a pessoas que consideres como amizade virtual;
- Copiar estas 3 questões e esperar que os seguidores dêem as suas opiniões:

1. Como imaginas a dona do blog em termos físicos (cabelos, olhos, altura, peso, etc.)
2. Como imaginas os traços principais do feitio da dona do blog (calmo, mandão, mal humorado, mentiroso, amigo, etc.)
3. Como imaginas ser a vida real do dono do blog (dona de casa, executiva, agricultora, boémia, etc.) 

E agora, vou responder aqui mesmo às questõezinhas sobre a Xs:

1. Sei que és baixinha como eu, magra, de cabelos escuros e lisos. 
2. Pareces mesmo ser daquelas pessoas que começam a stressar facilmente, que quer tudo direitinho como deve de ser feito, e que não aceita um "não" como resposta.
3. És de certezinha engenheira. Isso, por si só, já diz muito de uma pessoa... não?! =P

As regras deste segundo desafio são muito simples:
Oferecer o selo a 15 blogues e responder às curiosidades.

1. Um sonho realizado: Quase ter chegado aos 22 anos sem ter enlouquecido antes... =P
2. Um sonho por realizar: Sonhos demais...!
3. O que adoro fazer em casa: Refastelar-me no sofá ou na cama a ler, ver tv, blogar ou simplesmente coisa nenhuma, com ou sem foufinho. Também adoro fazer todo o tipo de doces ^^
4. O que odeio fazer em casa:  Tarefas domésticas, sem dúvida.
5. O que me faz sorrir:  Um bom filme, uma boa companhia, um bom docinho... coisas boas, basicamente =)
6. O que me faz chorar: A estupidez em que a Humanidade criou à sua volta, revestida de todas as possibilidades: maldade, mesquinhez, esquecimento...
7. Um talento: Doçaria, óbvio =P
8. O que gostaria de saber fazer: Aprender a gerir melhor o meu tempo está no topo da minha lista =P
9. Um segredo: Se contar, deixa de ser segredo, não é?!
10. Um medo: Bichos com demasiadas patas, num total numérico acima do permitido por lei xD
11. Um pecado: Preguiça. Muuuuiita preguiça. Mas havia dúvidas?!
12. Uma viagem: As que ainda não fiz. Estou a planear voar para o Reino Unido a médio prazo... sem viagem de regresso.
13. Um doce: Tarde de maçã, chocolate, mousse de chocolate, muitos bolos... Quase qualquer um dá, é só escolher =P
14. Um perfume: Amour Amour.
15. Uma história: Agora assim de repente?! Conheço tantas...
16. Um filme: "The Beauty of the Beaste". Sempre ^^
17. Um blogue: O meu, ora! =P
18. Um nome: Descanso é um nome? Pode ser um nome para um animal de estimação... =P
19. Uma frase: "Better to light a candle than curse the darkness".
20. Uma vida: Ours ^^

E assim, para finalizar, passo estes selos a...
 
Inês Chocolate, Muralhas do meu castelo
Nerwen, A Wings Tale
Veronica Mars, A Menina (IM)Perfeita
Sofia, Tardes de Chuva e Chocolate
Poison, do Venero Agridoce
Camila, do Um Chá, um Livro e um Orgasmo
Corina, O meu reino da noite
almond-girl, do Virtualy Insanity
 ...e para todos os outros que os desejarem ^^ Enjoy!