quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Odeio pessoas incompetentes

Vou-vos dizer uma coisa muito a sério... Não suporto pessoas incompetentes e parece mesmo que este seres reles se andam a reproduzir à minha volta. Juro. É tipo as pragas de gafanhotos, nunca mais acabam e por onde passam, f*dem tudo.

Eu lá no fundo sempre soube da sua existência, porém só há uns anos para cá é que comecei a pisar o mesmo terreno em que eles se movimentam. E, aparentemente, pode ser em todo o lado. Todavia, o Incompetente ter tendências em se querer nidificar em locais específicos e que lhe possam parecer mais propícios à sua evolução e expansão: serviços administrativos e/ou públicos e equivalentes. Valham-me todos os santinhos, anjos e arcanjos, que estes vermes só cá andam para nos infernizar a vida. Poderia arriscar até, que os Funcionários Públicos Altamente Incompetentes foram uma invenção de seres malignos com poderes fora do comum para nos fazer dar em doidos.

Sinceramente, não entendo. Não fazem a ponta de um chavo e estão sempre a queixar-se de tudo e mais alguma coisa, e ainda por cima, sentem-se na obrigação de descarregar as suas frustrações em quem nada tem a ver com a vidinha medíocre que têm. O horário deles em 97,86492% dos casos baseia-se em algo muito simples de ser explicado e esquematizado:

9:00 - Entram no serviço
9:47 - Acabam de falar das últimas notícias que ouviram no rádio do carro à ida para o "trabalho"
10:00 - Vão tomar o segundo pequeno almoço
11:00 - Voltam do pequeno almoço e vão ler o jornal do dia
11:30 - Vão tomar um cafézinho que dura meia hora
12:15 - Fazem uma pausa porque fazer que se trabalha enquanto se conversa da vida alheia e se lê uma revistinha da moda cansa muito
13:00 - Vão almoçar
14:00 - Voltam de almoçar
14:05 - Pausam mais um pouquinho porque o almoço foi pesado enquanto dão um saltinho ao FarmVille
15:00 - Retomam o dito "trabalho"
15:42 - Tomam outro cafezito
16:23 - Insultam mais um contribuinte
16:50 - Já não atendem mais ninguém porque está no fim do expediente e não estão para ter "trabalho"
17:00 - Saem do "trabalho" completamente estafadas e cheios de dar à língua

Tanta gente a precisar de trabalhar e estes párias a ocuparem espaço e a produzirem ou contribuírem um completo e redondo X. Eu bem sei que nem todos os funcionários públicos ou administrativos são assim, há pelo menos meia dúzia deles no país a trabalhar de verdade, e a esses, peço as mais sinceras desculpas. Os outros limitam-se a não estarem disponíveis para receber pessoalmente ou atender o telefone àqueles que lhes pagam o ordenado, que somos todos nós. Nos serviços académicos da minha universidade é assim que funciona: uma pessoa liga literalmente o dia todo para lá, e não há viva alma que pegue no escutador para justificar o ar que respira. O aparelho deve ter um toque fenomenal que toda a gente ama ouvir para não ter coragem de atender... --'

Ou então são os responsáveis de determinado departamento (vulgo, professores de determinada cadeira) que fazem asneira e estragam a vida dos alunos só porque dá cá aquela palha. Não vou mencionar o nome das pessoas em questão ou ao que se dedicam especificamente, mas por causa da falta de profissionalismo e de um cem número de outras coisas mais, as pautas com as nossas notas à cadeira Y estão totalmente adulteradas. Eu até nem sou a mais prejudicada, já que só me baixaram a nota em dois valores (de 13 para 11), contudo, há pessoas chumbadas que passaram e que, por causa da história dos créditos, arriscam-se não só a chumbar o ano, como também a perder a bolsa. Este país está completamente pelas horas da morte, e a educação está mesmo na fila da frente para ir direitinho para o cemitério.

http://4.bp.blogspot.com/_2wyJfcfN2WQ/TMmhMcY3toI/AAAAAAAAB98/3gd6llhQLxA/s1600/Funcionario%2BPublico%2B2.JPG

3 comentários:

  1. Oh so true. Eu só falo aqui da minha rica camara municipal que eles são tão fantasticos que estão sempre das 10 às 11 no café em que eu estou... e depois voltam às às 13 para almoçar

    ResponderEliminar
  2. Fogo... enfim. Nem sequer vou começar a falar sobre isso porque dava uma tese, mesmo!

    Vou só dizer o verdadeiro cliché: é por causa destas e por outras que o país não anda para a frente.

    ResponderEliminar
  3. Heartless - Já nem é a lei do menor esforço, é a lei do nenhum esforço...

    Corina - Tens toda a razão, com pessoas assim, nada vai para a frente. E sim, aquela questão das notas é mesmo verdade, e ainda não está resolvida. Uma tristeza, só te digo isso.

    ResponderEliminar

Sê bem vindo!! Achaste este post tão maravilhoso como a sua autora? Ou tão alucinado da mona? Sente-te à vontade para deixar o teu contributo. Responderei assim que possível. Obrigada pela visita e volta sempre =)