sexta-feira, 6 de março de 2015

A "Besta" #5 - É favor correr para o bote salva-vidas mais próximo

Desde ontem que estou siderada graças ao último e-mail que recebi da Escola de Direito.
Finalmente marcaram-me as provas para defesa da "Besta".

Tenho sentimentos misto neste momento. Se por um lado acho que "já não era sem tempo", uma vez que a data inicial da defesa era 02 de Fevereiro, agora estou em sobressalto porque já tenho dia marcado para marchar rumo ao cadafalso. Nós, humanos, nunca estamos felizes com a vida que temos.

Mas algum dia teria que ser, e já falta pouco para esta via sacra de estudo, folhas por todo o lado, puxar pela mona e rezar a todos os anjinhos que os prazos fossem cumpridos (da minha parte, pois claro), então que seja. E se for para me esbardalhar ao cumprido, ao mesmo que seja de um forma triunfante.

Considero mudar a referência à minha leitura actual que se encontra à margem... E eu que ponderei a hipótese de, depois do meu querido Eça, ler uma comédia satírica do Christopher Moore... bem, envolve cordeiros, aqueles fofos desgraçadinhos comummente conhecidos nos ritualismos sacrificiais como a oferenda solenemente entregue a um futuro de estraçalhanço. Parece fazer pandan com o cadafalso, afinal...

Já não me posso é queixar que não me deram tempo para preparar a Besta (não sei se me consigo preparar a mim mesma). Se da última vez foram 10 dias, agora é um mês e meio, mais o que os regularmente estabelecidos 30 dias. Sei que, à primeira vista, parece muito tempo, mas considerando uns segundos de cogitação intensa daquelas que são como os comentas - só passam de 7329 em 7329 anos - isso não é lá grande coisa. Entre o estágio, as viagens a casa, o bendito do quarto eternamente por arrumar e alguns momentos de lazer que também são necessários, mês e meio não chega a nada. Lá para os finais de Abril, e já não Março como se previra, talvez recebam a notícia que fui desta para outra melhor.

Bem, vou para ali, para um canto escuro e sombrio qualquer, ler a bestinha em versão digital. E talvez falecer por cinco minutos.
Ao menos já tenho Elán para ouvir enquanto faço ambas as coisas.

3 comentários:

Sê bem vindo!! Achaste este post tão maravilhoso como a sua autora? Ou tão alucinado da mona? Sente-te à vontade para deixar o teu contributo. Responderei assim que possível. Obrigada pela visita e volta sempre =)